Artur Gomes - Juras Secretas - não fosse esse punhal de prata ou se mesmo fosse e eu não dissesse


12/06/2007


césar castro - transpirações gráficas

 

Grande Poeta,

De vez em quando eu viajo em seus espaços digitais. No Orkut ou nos Blogs que você mantém.
Gosto muito de tudo. Sobretudo de sua forma generosa de resgatar artistas geniais como Zé César Castro e Paulo Leminski, por exemplo. Um tipo de arte tão difícil de divulgar num ambiente ávido pelo lixo pós-moderno.
Acho interessante como você soube explorar esses espaços e encontrar espaço pra divulgar a sua arte e de outros que admira.
Parabéns pelo trabalho!
Continuo daqui te admirando!
Um grande abraço sincero e emocionado.

Helinho Gomes

http://fulinaima.blogspot.com

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Escrito por fulinaima às 14h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

Jura secreta 53

transpiração antropo/fágica

 

por onde quer que eu te cantasse

devorasse amasse ou  comesse

não bastaria o poema

por onde então começasse

jura secreta que fosse

palavra indiscreta escrevesse

meus dentes em teu corpo deixasse

a língua onde quer que lambesse

não bastariam meus dedos em riste

lavrando a carne onde berra

se queimas no inferno de Dante

e não sabes ver que o amante

é o ser trans/pirado da terra

 

Artur Gomes

http://arturgomes.zip.net

http://fulinaima.blogspot.com

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

Escrito por fulinaima às 07h45
[ ] [ envie esta mensagem ]

10/06/2007


césar castro - transpirações gráficas

travessia

 

de Almada

vou atravessar o Tejo
barco à vela

Portugal afora
em Lisboa

vou compor um fado
e cantar no Porto

feito um blues rasgado
de amor pela senhora
que me espera em paz

e todo vinho

que eu beber agora
será como beijo

 que eu guardei inteiro
como um marinheiro

que retorna ao cais

 

 

Artur Gomes

http://arturgomes.zip.net

http://caldeiraofulinaimico.zip.net

http://almadepoeta.com/fulinaima.htm

 

 

Escrito por fulinaima às 08h20
[ ] [ envie esta mensagem ]